Terça-Feira, 03 de Julho de 2018
POLIOMIELITE PODE VOLTAR A FAZER VÍTIMAS NO BRASIL
Campanha de vacinação deve recomeçar de 6 a 31 de agosto
Image title


O Ministério da Saúde alertou que todas as localidades com cobertura vacinal contra poliomielite abaixo de 95% estão sob ameaça de surto da doença, destacando 312 municípios brasileiros — especialmente na Bahia, onde a vacinação contra a doença não chegou a atingir 50% da população.


Apesar de o Brasil não registrar casos de poliomielite há 28 anos, a resistência de pais e mães em imunizar os filhos contra a doença tem aumentado o risco de novos casos. De acordo com o Organização Mundial da Saúde (OMS) a poliomielite foi erradicada nas Américas em 1994, embora no mês passado a Venezuela tenha registrado o primeiro caso em anos.



Segundo informações da Agência Brasil, entre as cidades onde a situação é mais grave, 15% estão na Bahia e 14,29% no Maranhão, ambos os estados na Região Nordeste do país. No Sudeste, São Paulo tem 44 municípios sob alerta e no Espírito Santo não há cidades com risco elevado — assim como em Brasília (DF) e Rondônia. “Uma cidade com esses indicadores tem todas as condições de voltar a transmitir a doença em nosso país. Será um desastre para a saúde como um todo”, comentou Carla Domingues, coordenadora do Programa de Imunização, durante reunião com secretários estaduais e municipais de saúde.


Campanha de Vacinação

Devido aos casos de poliomielite registrados recentemente na Venezuela, o Ministério da Saúde brasileiro informou no mês passado que a campanha de vacinação contra a doença no país deve recomeçar no mês que vem: de 6 a 31 de agosto. Nos dois últimos anos a campanha aconteceu em setembro.


Em 2017, 22 unidades da Federação não atingiram a cobertura considerada ideal durante a campanha: pelo menos 800.000 crianças ficaram sem o esquema vacinal completo, que compreende três doses do imunizante.


Diante dessa realidade, o ministério orienta os gestores locais a organizarem as redes de prevenção, levantando a possibilidade de readequação de horários, para que sejam compatíveis com a rotina da população brasileira. O ministério ainda recomenda o reforço de parcerias com creches e escolas, para ajudar na mobilização sobre a vacinação.

Fonte: Revista VEJA

Confira os 312 municípios brasileiros que estão com cobertura vacinal abaixo de 50%.



Fonte: Inside Vip





Viena


VEJA TAMBÉM


 
Eletropar