Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018
CASO DE SARAMPO DIAGNOSTICADO NA REGIÃO
Ribeirão Preto é uma das 2 cidades de São Paulo com caso de sarampo em 2018
Image titleImagem ilustrativa

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou que Ribeirão Preto é uma das duas cidades de São Paulo que diagnosticaram casos de sarampo em 2018. A vítima local, que não teve a identidade divulgada, teria contraído o vírus em abril deste ano, no Líbano.


Ela estava em uma missão humanitária, atuando também na área da saúde, e pode ter tido contato com pacientes contaminados. Os sintomas foram percebidos pela própria vítima durante a viagem de volta para o Brasil. Já a segunda pessoa, natural do Rio de Janeiro, recebeu a confirmação na grande São Paulo.


Na coletiva, o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, e o chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Daniel Cardoso de Almeida e Araújo, afirmaram em coletiva de imprensa que a notificação não deve causar alarde à população da região de Ribeirão Preto.


"A realidade de outras localidades, como de Roraima e Amazonas, não se encaixa a nossa. Temos uma boa cobertura vacinal, vamos atender às recomendações nacionais, mas esse caso específico foi importado e não deve entrar para as nossas estatísticas", afirma o secretário. No primeiro Estado citado por ele, 200 pessoas foram diagnosticadas de março até agora.




Questionado, Scarpelini ressaltou, mais uma vez, que "não tinha a obrigação de notificar a população antes", quando o primeiro exame em mais de 10 anos resultou positivo para sarampo no município, de acordo com dados da pasta.

"Esse é um problema técnico. À época, o bloqueio foi feito, controlado e a OMS [Organização Mundial de Saúde] avisada sobre a suspeita imediatamente", finaliza. O anúncio foi divulgado na última segunda-feira (10), três meses após a confirmação.

Sem muitos detalhes, foi explicado que a mulher que contraiu o vírus no exterior, natural de Dracena, voltou ao Brasil para visitar um parente doente, mas percebeu os sintomas no caminho.

Ao desembarcar, foi levada diretamente a um hospital de Ribeirão, que também não teve o endereço revelado, e ficou em observação por três dias, sem mais complicações. O caso foi considerado leve pelos médicos.

As demais pessoas que tiveram contato com ela, tanto no avião quanto no transporte em solo nacional, também foram observadas e não apresentaram os sinais.

Em nota, a Secretaria de Estado afirmou que nenhum dos casos de sarampo é considerado autóctone ou seja, contraído na mesma região em que foi diagnosticado. Neste ano, ambos foram importados da Ásia Ocidental e do Rio de Janeiro.

Em são Joaquim da Barra as vacinas contra o sarampo e poliomielite já têm data marcada, acontece de 6 a 31 de agosto. Clique aqui para mais informações.

Fonte: A CidadeOn





Fonte: Inside Vip





Viena


VEJA TAMBÉM


 
Eletropar