Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018
POLÍCIA INVESTIGA FURTOS DE TRATORES
De acordo com investigações, quadrilha estaria agindo na região de Ituverava praticando furtos e roubos
Image title

Tratores recuperados apos serem furtados em Guará e Ituverava


A Polícia Civil investiga a ação de uma suposta quadrilha especializada em furtos e roubos de máquinas agrícolas na região de Ituverava. No último dia 27, foram apreendidos sete veículos na zona rural de Guará, todos vinculados a crimes.


O delegado responsável pelo caso, João Paulo de Oliveira Marques, diz que, há dois meses, a Polícia Civil já fazia um monitoramento dos casos e que as apreensões aconteceram após algumas denúncias anônimas.


“Os tratores foram localizados num local bem distante, muito difícil da ação da polícia porque alguns deles estavam cobertos com vegetação, estavam todos espalhados em diversas áreas da zona rural”, afirma.


Seis máquinas e um caminhão foram recuperados. A perícia técnica foi acionada e pelo menos quatro veículos já foram identificados. Segundo o delegado, um trator foi roubado em Jaboticabal, e outros três furtados em Restinga, Miguelópolis e em Ituverava.


No dia 27 de agosto, em São Joaquim da Barra, um caso envolvendo o roubo de um trator também intrigou a polícia regional. Um corpo foi encontrado em uma fazenda situada na divisa de São Joaquim com Orlândia, a vítima trabalhava na fazenda e além da subtração do trator, também foi roubado um boi.



Marques estima que a quadrilha seja composta por pelo menos quatro pessoas. Ele afirma que os criminosos são especializados e, portanto, devem possuir um aparto organizacional para prática dos delitos.


“Com certeza tem o envolvimento de uma possível associação criminosa, considerando que tem vários tratores, vários locais que eles foram localizados. Tem sempre a participação do transportador, do receptor, aquele que pratica o furto.”


O delegado explicou ainda que, por ter um alto valor no mercado, os tratores usados nas lavouras são um atrativo para os ladrões. Ressaltou também que, por não haver emplacamento, a fiscalização desse tipo de veículo se torna ainda mais difícil.


“Como são maquinários e utensílios usados em lavouras de propriedade rural, é fácil de comercializar e a identificação dos tratores é muito difícil, considerando que não há uma placa como os veículos automotores, que têm uma fiscalização maior junto aos órgãos de trânsito.”


As investigações continuam sendo conduzidas pela Polícia Civil de Ituverava. Dos sete veículos apreendidos, um já foi periciado e devolvido ao proprietário. O restante ainda será analisado e, em seguida, será entregue às vítimas.

Fonte: G1




Fonte: Inside Vip





Viena


VEJA TAMBÉM


 
Eletropar