Quinta-Feira, 19 de Janeiro de 2017
CAPELETE DA BISA NEYDA
Tradicional receita da família Mantovani é passada de mãe para filho há várias gerações
Por Carlos Alberto Mantovani (Zu)

Se minha memória culinária falasse, gritaria: capelete!
Este prato emblemático, feitos um a um, manualmente, acompanha nossa família há décadas e é o prato de resistência em nosso Ano Novo.
Receita trazida da Itália teve nas mãos da Vó Mathilde, avó paterna, o início de sua história entre os Mantovani. Ainda hoje se comenta quem melhor reproduz a iguaria. Eu fico com a da minha mãe Neyda. Quando alguém sugere fazer capelete contagia todas as gerações da nossa família; até Betina, com seus quatro anos, já entrou na dança, mantendo viva a tradição em nosso lar. Sempre temos um pacotinho congelado para um dia que a vontade se alia à memória. Hummmm!
Dona Neyda Mantovani com os filhos Carlos Alberto (Zu), Alcinei e José Roberto.Dona Neyda Mantovani com os filhos Carlos Alberto (Zu), Alcinei e José Roberto. Abaixo, o famoso Capeleti.
Image title

COMO FAZEMOSA MASSA - Misturamos 700 g de farinha de trigo com 300 g de semolina. Agregamos 10 ovos caipiras e sovamos até a massa se mostrar lisa e homogênea. Deixamos em repouso por uma hora.

O RECHEIO -
Refogamos 600 g de lombo de porco e 300 g de peito de frango em azeite com duas cebolas grandes e seis dentes de alho. Cozinhamos em fogo brando até que as carnes desmanchem, pingando água quente quando necessário. Processamos juntamente com 150 g de mortadela de boa qualidade e somamos uma noz moscada ralada.A FEITURAAbrimos a massa em tiras com espessura fina e a cortamos em quadradinhos com 4 cm de lado. Em cada um é colocado uma bolinha de recheio.
Primeiramente, unimos as pontas na diagonal, formando assim um triângulo. Em seguida, unimos as outras duas pontas formando um chapeuzinho. Colocamos em tela para a secagem. Após secagem, guardamos em sacos plásticos e congelamos. Com esta quantidade de massa e recheio, rende umas 600 unidades. Calculamos 25 unidades por pessoa.
O CALDORefogamos uma galinha caipira velha cortada nas juntas com 1 kg de costela magra bovina cortada em azeite com três cebolas, seis dentes de alho e um amarrado de cheiro verde e ervas, sal, sete litros de água e deixamos cozinhar lentamente. Agregamos um pouco de um bom molho de tomates para dar cor e mais água, mantendo o volume. Após umas três horas, coamos o caldo e retornamos um pouco das carnes desfiadas. Na hora de servir, levantamos fervura e colocamos os capeletes. O cozimento dura uns dez minutos, para ficar al dente.Servimos com queijo parmesão ralado.
Não é fácil colocar tanta tradição em poucas palavras, mas esta é a da nossa família. A liderança e experiência da Dona Neyda Berti Mantovani no nosso âmbito familiar se expressam forte e lindamente num prato de capelete. E, na proximidade de mais um Dia das Mães, fazemos desse exemplo uma singela homenagem a todas elas.





Viena


VEJA TAMBÉM


 
Bologna Turismo