Quarta-Feira, 04 de Setembro de 2019
DENÚNCIA DE NEGLIGÊNCIA MÉDICA EM SÃO JOAQUIM DA BARRA
De acordo com testemunhas, médico teria dito que atendimento à paciente não compensava por ela ter mais de 80 anos
Image title

Uma matéria veiculada ontem (03) em um jornal da TV aberta deixou a população de São Joaquim indignada. De acordo com a fonte, a Polícia Civil investiga a conduta do médico Dr. Luiz Octávio Villena que teria se negado a prestar atendimento a uma idosa, na Santa Casa de São Joaquim da Barra.


Segundo testemunhas, o especialista afirmou que pelo fato dela ter 85 anos, não compensava investir em sua recuperação. De acordo com a equipe que acompanhava o caso, Nacyr Ávila Leoneti havia sofrido uma parada cardiorrespiratória e só foi reanimada porque outro médico decidiu intervir e iniciar o processo de reanimação.


Um ofício assinado pela Secretaria Municipal de Saúde de Ipuã, cidade onde ela mora, e pelos profissionais que presenciaram a ação, foi encaminhado à Polícia Civil e ao hospital.



De acordo com o delegado Gustavo de Almeida Costa, responsável pelo caso, o médico Luiz Octávio Villena é investigado por tentativa de homicídio. “Por enquanto, o médico praticou, em tese, o crime de tentativa de homicídio. Por ser médico, ele tem o dever jurídico de impedir o resultado morte. De acordo com as testemunhas, ele permaneceu omisso a todo tempo. A morte só não ocorreu em função da intervenção de um outro médico, que é o médico plantonista de Ipuã”, afirma.


Procurado, Luiz Octávio informou que não tem conhecimento sobre a investigação e que não se lembra da paciente.

A direção da Santa Casa de São Joaquim da Barra informou que repudia qualquer comportamento contra os princípios éticos. Uma sindicância foi aberta para apurar a denúncia.


O Conselho Regional de Medicina (Cremesp), disse que, até o momento, não foi acionado sobre a ocorrência.


A paciente segue internada e o quadro de saúde dela é considerado estável.

Fonte: EPTV



Fonte: Inside Vip





Anuncie


VEJA TAMBÉM


 
Eletropar