CORONAVÍRUS - SUSPENSÃO DAS AULAS NO ESTADO

Veja as recomendações estaduais para ajudar a conter as contaminações



Image title

O Governador João Doria confirmou, nesta sexta-feira (13), que São Paulo vai intensificar as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Em acordo com o Ministério da Saúde, ficou definido que haverá interrupção gradual das aulas em todas as escolas do  estado de São Paulo a partir de segunda (16), além do adiamento de eventos públicos ou privados que reúnam 500 ou mais pessoas e a suspensão por 60 dias das férias de funcionários da rede estadual da Saúde.


O reforço nas ações foi determinado após reunião entre Doria, o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o Secretário de Estado de Saúde José Henrique Germann Ferreira e o Coordenador do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip.


A interrupção das aulas e restrição de eventos com público visa reduzir a circulação de pessoas, uma vez que os serviços de saúde confirmaram a transmissão local do covid-9 em São Paulo. A contaminação já ocorre entre pessoas que residem no estado e não viajaram para países onde a contaminação ocorria anteriormente.



A rede estadual de ensino reúne 5,1 mil escolas e atende 3,5 milhões de alunos. As aulas serão interrompidas gradualmente a partir do dia 16 até o próximo dia 23, quando a paralisação será total nas unidades de ensino. O Governo de São Paulo recomenda que a medida também seja adotada por todas as escolas particulares do estado.

Nesta semana as escolas permanecerão abertas com aulas de conscientização para os alunos. Uma das medidas é evitar que crianças e jovens permaneçam em casa sob a tutela dos avós ou parentes com mais de 55 anos. Os idosos formam o grupo mais vulnerável aos sintomas respiratórios graves provocados pelo covid-9.


De acordo com o prefeito de São Joaquim da Barra, Marcelo Mian, reuniões serão feitas essa semana para definir como fica o cronograma para a semana que vem. “A nossa preocupação é que temos crianças de creche, muitas delas não têm com quem ficar. Estudaremos isso, caso a caso para ver como resolveremos essa situação. Não queremos tomar atitudes precipitadas” afirmou.

 

Todas as escolas estão no momento em uma videoconferência responsável por passar as diretrizes de aulas para os próximos dias.


FAKE NEWS

Com o assunto em alta, circula constantemente nas redes sociais falsas informações notificando casos de infecção por Coronavírus em São Joaquim da Barra. Por se tratar de pandemia, notificada pela OMS e não apenas um problema municipal, todas as cidades que tiverem casos de contaminação devem relatar e enviar os dados para órgãos superiores, responsáveis pelas atualizações estatísticas. Dessa forma, não confie em mensagens enviadas pelas redes sociais. Ao receber, cheque a informação junto a fontes confiáveis, ligadas oficialmente à Prefeitura Municipal.


“Nós não temos casos de coronavírus em São Joaquim da Barra, essas informações são falsas. Caso apareça suspeitas ou mesmo casos confirmados, nós daremos ampla divulgação sobre o assunto, até por uma questão de saúde dos nossos munícipes” afirmou o prefeito Marcelo Mian.


Em tempos de informação expressa, é muito importante checar a fonte antes de repassar qualquer conteúdo recebido.

Fonte: O Globo e Prefeitura Municipal de São Joaquim da Barra 

GALERIA