DORIA DEVE ANTECIPAR FERIADO PARA AUMENTAR ISOLAMENTO NO ESTADO DE SP

O Governador quer antecipar para o dia 25 de maio, próxima 2ª feira, o feriado de 9 de julho



O governador de São Paulo, João Doria, encaminhou ontem (18) para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) a proposta de antecipar o feriado estadual de 9 de julho para o dia 25, segunda-feira. A medida, caso aprovada pelos deputados estaduais, valerá para todo o estado de São Paulo, mas ficará a cargo dos governos municipais a adesão da proposta. 

O objetivo do governador é aumentar a taxa de isolamento no estado, que tem ficado abaixo das expectativas, só aumentando nos feriados e finais de semana. No domingo (17), a taxa de isolamento foi de 54%, abaixo do mínimo considerado necessário de 55% para diminuir a propagação do novo coronavírus (covid-19) e evitar um colapso no sistema de saúde.

“A expectativa é de que o projeto possa ser analisado em regime de urgência e possa ter a aprovação majoritária dos deputados da Assembleia Legislativa do estado de São Paulo”, disse Doria.


SÃO PAULO CAPITAL

Para aumentar o isolamento social na cidade de São Paulo, o prefeito Bruno Covas também propôs à Câmara Municipal para antecipar dois feriados municipais: o de Corpus Christi, em junho, e o da Consciência Negra, em novembro, para que ocorram ainda nesta semana, na quarta-feira (20) e quinta-feira (21). Com a medida, a cidade de São Paulo teria um feriado prolongado, começando na quarta-feira e terminando na segunda-feira (25), com a sexta-feira (22) de ponto facultativo. A votação dos feriados municipais na Câmara Municipal está prevista para ocorrer ainda hoje (18), a partir das 15h.

O governador recomendou que prefeitos do estado também repitam o gesto do prefeito Bruno Covas para antecipar seus feriados municipais.

Com a antecipação dos feriados, tentando aumentar o índice de isolamento, os governos de Doria e Covas buscam evitar a decretação do lockdown, medida mais rígida e restritiva de isolamento. Segundo Doria, o protocolo para decretar o lockdown já está pronto, mas ainda não deve ser adotado no estado. “Não estamos decretando o lockdown nem recomendando. Temos o protocolo para isso. Mas esta iminência não existe neste momento. Estamos tentando todas as alternativas possíveis para viabilizar o achatamento desta curva, utilizando todos os mecanismos, inclusive esse de extensão de feriados para alcançar bons índices [de isolamento], obtidos nos feriados e finais de semana”, disse.

O estado de São Paulo tem, até o momento, 63.006 casos confirmados do novo coronavírus, com 4.823 óbitos. A ocupação de leitos no estado está em torno de 69,8%, mas já é crítica na Grande São Paulo, girando em torno de 89,3%.

 Fonte: Agência Brasil



GALERIA