AUTORIZADA COMPRA DE MEDIDORES DE TEMPERATURA PARA BARREIRA SANITÁRIA EM ORLÂNDIA

Ela será móvel, alternando entre as 7 entradas da cidade, que conta com 96 casos positivos de coronavírus



Em live realizada pela manhã desta sexta-feira (19), o prefeito de Orlândia, Oswaldo Ribeiro Junqueira Neto, o Vado, atualizou a população a respeito das novas medidas tomadas pela prefeitura.

Vado anunciou que já autorizou a compra dos medidores de temperatura para realizar a barreira sanitária na entrada da cidade. Ele explicou que como Orlândia possui sete entradas, a barreira será móvel. “Possuímos 7 entradas, não tem como fazer uma barreira sanitária em cada uma. O plano é que cada vez ela esteja em um local, com os responsáveis medindo as temperaturas da pessoas que entram na cidade” disse Vado.  Se houver uma alteração na temperatura, a pessoa será encaminhada para as próximas etapas de verificação. 

Além da barreira, a prefeitura abriu o processo de licitação para a compra de R$400 mil em testes rápidos de detecção de Covid-19.

Na live, foram atualizados os números de coronavírus na cidade. Ao todo, Orlândia possui um acumulado de 96 casos cofirmados, destes 33 ainda estão contaminados. Não há ninguém internado na Unidade de Tratamento Intensivo - UTI.  Na enfermaria, cogita-se cerca de 9 a 11 pacientes. “Os números de pacientes na enfermaria mudam com muita rapidez. São muitas altas e internações em um espaço curto de tempo, por isso usamos valores aproximados” disse o vice-prefeito, Dr. Sérgio Bordin.


Bordin ainda informou que a cidade possui de 6 a 8 leitos preparados com respiradores, com backup de 14, em caso de emergência. “Só que a doença pode ter um salto rápido, então não podemos subestimar a força do coronavírus. Por enquanto, estamos bem em relação a isso”.

Vado explicou que o abrupto aumento de casos em Orlândia aconteceu devido à abertura do comércio na semana reatrasada. “Temos a previsão de chegar de 200 a 300 casos nas próximas semanas. Tivemos esse aumento em cosequência da abertura do comércio e poderemos ter um colapso se eles continuarem aumentando desta forma. Se a gente continuar nesse ritmo, teremos que diminuir mais o tempo de comércio, cogitando até fechar novamente, uma espécie de lockdown orlandino”.

O prefeito informou que em 90 dias a Vigilância Sanitária recebeu cerca de 1000 denúncias. Dezenove estabelecimentos foram fechados temporariamente, mas ainda não houve cassação permanente de alvarás. 

A próxima live deverá acontecer semana que vem, com atualizações de decretos e medidas para conter o coronavírus. 

Para assistir a live na íntegra, é só clicar no link que você será direcionado para o facebook da Prefeitura de Orlândia.



GALERIA