REGIÃO DE FRANCA PODE VOLTAR PARA FASE VERMELHA, DIZ TV GLOBO

A afirmação é do apresentador do SP1, da Rede Globo, César Tralli



A região de Franca, que abrange São Joaquim da Barra, Orlândia e microrregião, corre o risco de retroceder no Plano São Paulo, de retomada da economia, e ter o comércio fechado novamente. A afirmação é do apresentador do jornal SP1, da Rede Globo, César Tralli, na edição desta segunda-feira, 22.

O jornalista afirmou ter apurado junto de fontes no Governo de São Paulo que “a região de Franca periga voltar para a fase Vermelha ainda nesta semana”.

Franca está atualmente na fase Laranja, que possibilita a abertura de lojas, shoppings, concessionárias de veículos, escritórios e imobiliárias por quatro horas diárias. Se voltar à fase Vermelha, a cidade terá de fechar tudo. Poderão funcionar apenas os serviços e comércios essenciais.


PROGRESSÃO ACENTUADA DE NOVOS CASOS NA MACRORREGIÃO
A pandemia da Covid-19 cresce a um ritmo mais acelerado na macrorregião desde o final de maio e o saldo de novos casos por semana mais que dobrou, saltando de 185 para 375 até 13 de junho.

É o que mostra um gráfico feito com base no acompanhamento diário realizado junto às prefeituras pela emissora EPTV.

No último dia 13, quando a região atingiu o maior saldo da pandemia dentro do período usado no comparativo desde os primeiros casos em 21 de março, 61 das 66 cidades da região tiveram 1.272 novos registros de infectados e totalizaram 4.333 casos.

As mortes, que também começaram a crescer de maneira mais visível no final de maio, tiveram 42 novas confirmações no último fim de semana.

Para o diretor da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Ribeirão Preto, Rodrigo Stabeli, a alta evidencia que a região entrou em uma fase exponencial da doença, em que a quantidade de casos se multiplica de uma maneira cada vez maior.

Segundo ele, a expectativa é de que essa curva se acentue e atinja o pico em julho, mas ainda não é possível definir quando o gráfico vai atingir o platô, ou seja, momento em que o número de casos passa a ser estável.





GALERIA