PREFEITO DE FRANCA ANUNCIA AMPLIAÇÃO DE LEITOS EM UTIS

Exclusivas para tratamento da Covida-19, total de vagas oferecidas, formada por hospitais públicos e privados, passa para 32



O prefeito de Franca, Gilson de Souza (DEM), anunciou nesta terça-feira (7) a ampliação de nove leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19 em estado grave. Com o aumento, o município passa a contar com 32 vagas.

Em uma transmissão ao vivo pelo Facebook, Souza disse que as vagas passaram a ser oferecidas por hospitais particulares e vão compor a rede de saúde para enfrentamento da pandemia.

No Hospital São Joaquim, a oferta subiu de cinco para dez leitos. Já no Hospital São Francisco, o aumento foi de um para cinco.

Ao todo, a Santa Casa dispõe de 17 vagas exclusivas no centro de terapia, e a taxa de ocupação chegou a 100% no sábado (4). A preocupação da Prefeitura é que o hospital, referência para uma região composta por 22 municípios e que soma uma população de 750 mil habitantes, entre em colapso. 


ESTADO CRÍTICO

Para o secretário municipal de Saúde, José Conrado Netto, o momento é de atenção para Ribeirão Preto e Franca, os dois principais municípios da região. Segundo o boletim epidemiológico de segunda-feira (6), Franca tem 499 casos confirmados de Covid-19 e doze mortes.

"Eu vejo que estamos em um momento muito crítico, com as populações de Franca e Ribeirão como o epicentro da doença no estado de São Paulo. Eu peço à população que nos ajude, faça isolamento, use máscaras, lave as mãos", afirmou Netto.

Ainda segundo o secretário, a Diretoria Regional de Saúde (DRS 7) já chegou a registrar ocupação total nas UTIs, mas Netto disse que nenhum paciente ficou sem atendimento.

"Conseguimos regular para outros lugares, a Santa Casa conseguiu absorver. Ninguém ficou sem atendimento. Mas só podemos comprar um leito de hospital particular se a gente tiver a negativa do estado sobre vaga em lugar nenhum. Aí abre essa possibilidade."

REFORÇO DO ESTADO

Na semana passada, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, destacou o aumento de internações na região e disse que um novo convênio está sendo fechado com um hospital de Franca para ampliar 20 leitos de UTI.

Em todo o estado de São Paulo, segundo Vinholi, a cidade é a que tem o menor índice de vagas para tratamentos de alta complexidade para cada 100 mil habitantes.

Na região, além de Franca, só Ituverava e São Joaquim da Barra possuem estrutura para receber pacientes em estado grave. Juntas, as duas cidades têm 15 leitos.

"Nós vamos ter 52 leitos de UTI. O total na região seria 67. Precisamos trabalhar muito junto com o estado e a região nessa parceria, para que a gente possa ter o maior número de leitos de UTI. No Pronto-Socorro, estamos com 32 vagas de enfermaria, 10 respiradores, e tem o Hospital de Campanha da Caridade, com mais 20 leitos. Enfermaria estamos bem assistidos", disse o prefeito.

Fonte: G1



GALERIA