FRANCA TEVE UMA “EXPLOSÃO” NA PANDEMIA NO MÊS DE JULHO

Casos positivos triplicam e mortes quadruplicam em julho



Julho foi o pior mês da pandemia do novo coronavírus em Franca - até agora. O mês terminado na última sexta-feira foi responsável por 71% dos casos positivos e 76% das mortes decorrentes de complicações causadas pelo vírus desde o início da pandemia. No período, os diagnósticos mais que triplicaram, passando de 371 para 1.314, e os óbitos dispararam mais de quatro vezes, de 8 para 34.

Semana a semana, os francanos viram os casos crescerem descontroladamente no mês passado. No dia 30 de junho, a cidade tinha 371 pessoas confirmadas com o vírus e 8 mortes. Na semana seguinte, foram registrados mais 146 casos e 4 mortes. Na segunda semana, foram 143 novos diagnósticos e mais 4 mortes. Na terceira semana de julho, Franca registrou 220 casos novos e também 4 mortes.


Apesar de a pandemia já vir numa crescente, a última semana do mês registrou uma explosão. Entre 22 e 28 de julho, Franca teve 268 novos diagnósticos da doença e 10 mortes de pessoas infectadas pelo Covid-19. Uma média de 38,3 novos casos por dia e 1,4 morte diária.

Nos últimos três dias de julho, a situação continuou se agravando, com 166 novos casos positivos e 4 mortes. A média neste curto período foi de 55,3 diagnósticos diários e 1,3 óbito por dia.

O primeiro caso do novo coronavírus foi registrado em Franca no dia 27 de março. Aquele mês terminou com dois diagnósticos positivos na cidade. Em abril, no dia 25, a cidade confirmava a primeira morte de um morador por complicações causadas pelo vírus. No período, foram 36 novos casos e uma morte.

Já em maio, Franca registrou mais 87 pessoas com o vírus e um óbito. Em junho, foram 246 novos diagnósticos positivos e seis mortes. Em julho, a explosão, com 943 novos casos positivos e 26 novas confirmações de óbitos.

Até o final de semana, Franca  registrou 1.332 pessoas infectadas pelo vírus na cidade. Destas, 379 estão recuperadas e 35 morreram. Os números apontam para 918 pacientes com o vírus ativo em Franca.

Fonte: A CidadeOn


GALERIA