VACINA COM TESTE PREVISTO EM RIBEIRÃO CONTRA A COVID-19 É SUSPENSA

A JohnsonJohnson disse que um dos 60 mil voluntários apresentou "doença inexplicável"; Hospital das Clínicas havia anunciado testagem



A Janssen/Johnson&Johnson suspendeu os testes da vacina contra da covid-19, após um dos 60 mil voluntários apresentar uma "doença inexplicável", segundo um documento da empresa enviado aos cientistas. A vacina está na terceira fase de testes em todo o mundo.

"Interrompemos temporariamente a administração de novas doses em todos os nossos ensaios clínicos da vacina Covid-19, incluindo o ensaio ENSEMBLE de fase 3, devido a uma doença inexplicada em um participante do estudo", afirmou a empresa em um comunicado.

Ontem (12), o HC - Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto anunciou que também faria parte dos testes do imunizante da Johnson&Johnson, além da CoronaVac, desenvolvida por um laboratório chinês e pelo Instituto Butantan, que também está em testes na cidade.  

A vacina, desenvolvida pela subsidiária Janssen, foi a quarta fórmula experimental a ter ensaios clínicos autorizados no Brasil pela Anvisa.


A pausa significa que o sistema de inscrição online foi fechado para o ensaio clínico de 60 mil pacientes, enquanto um comitê independente de segurança do paciente é convocado. O mesmo procedimento foi adotado quando os testes da fórmula da farmacêutica britânica AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford (Reino Unido), foram interrompidos. Na ocasião, não foi encontrado nexo causal entre o efeito adverso em uma das voluntárias e a vacina candidata.

A suspensão faz parte do processo de desenvolvimento da vacina quando qualquer problema é detectado.  

A Johnson&Johnson não divulgou mais detalhes sobre a suspensão dos testes, como o país e o tipo de doença apresentado pelo voluntário, nem a previsão de retomada.

Fonte: A Cidade ON / O Globo


GALERIA