RIBEIRÃO PRETO E FRANCA SÃO REBAIXADOS PARA A FASE LARANJA DO PLANO DE SP

Bares fecham as portas para os clientes e os demais serviços podem funcionar, com restrições de horário e capacidade



Atualização do Plano SP nesta sexta-feira (15) — Foto: Reprodução


 As regiões de Ribeirão Preto e Franca foram rebaixadas à fase laranja do Plano São Paulo e a de Barretos (SP) continuou na amarela, segundo informou o governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (15).

As regressões ocorrem após a piora dos índices no estado, que fez com o que o governo antecipasse a reclassificação do plano. Antes, as possíveis mudanças aconteceriam no dia 5 de fevereiro.

Segundo boletim da Fundação Seade, usado pelo estado como parâmetro de análise do Plano São Paulo, as cidades da Diretoria Regional de Saúde 13, com sede em Ribeirão Preto, está com ocupação de 70,9% em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na semana passada era 57,2%.

Na região de Franca, onde está a Diretoria Regional de Saúde 8, a ocupação nas UTIs está em 70,2. Na atualização da semana passada, o índice estava em 49,9%.

A região de Barretos, que pertence à Diretoria Regional de Saúde 5, também aumentou a ocupação nas UTIs, mas ainda se manteve na fase amarela por que o índice não passou dos 70%. Na semana passada, 47,4% das vagas estavam preenchidas. Agora, são 55,8.

 


COMO FICA A FASE LARANJA

Na semana passada, o estado alterou o regramento da fase laranja. Com a mudança, apenas os bares permanecem fechados aos clientes.

Setores que antes eram proibidos, como salões de beleza, academias e parques, agora podem funcionar.

·         Todos os setores de comércio e serviços passam a ser permitidos. A exceção é o atendimento presencial em bares, que continua proibido.

·         Capacidade de ocupação: antes era de 20% e vai para 40% em todos os setores.

·         Funcionamento máximo: ampliado de 4 para 8 horas por dia.

·         Horário de fechamento: atendimento presencial só poderá ser feito até 20h.

·         Parques estaduais, salões de beleza e academias: poderão abrir.

Matéria: G1


ÚLTIMA EDIÇÃO

GALERIA