ESTADO DE SÃO PAULO PASSA DE FASE EMERGENCIAL PARA VERMELHA MAIS SEVERA

Em coletiva de imprensa, vice-governador informou queda nas internações e mortes no Estado



O Estado de São Paulo vai avançar para a Fase Vermelha do combate à pandemia do novo coronavírus a partir da próxima segunda-feira (12). 

Com a medida, encerra-se a Fase Emergencial, que havia começado no dia 15 de março. O anúncio foi feito em coletiva realizada nesta sexta-feira (9) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Nesta fase será permitido a reabertura de comércios como lojas de material de construção e a realização de eventos esportivos de grande porte, como o Campeonato Paulista de Futebol. Jogos do Paulistão, porém, só podem ser disputados a partir das 20h, sem presença de público nos estádios. Em estabelecimentos de alimentação e shopping centers, será possível retirar itens nos próprios locais.


(Continua após anúncio)




Na coletiva foi informado a queda no número de internações como principal motivo para o encerramento da Fase Emergencial. A média diária de internações caiu em 17,7% no estado, na comparação entre semanas epidemiológicas.

Também verificou-se queda nas taxas de ocupação específicas para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No estado, caiu para 88,3% (ante 89,8% na quarta-feira, 7 de abril) e na Grande SP, caiu para 87,2% (ante 89% na quarta-feira).

Certas medidas da Fase Emergencial serão mantidas. Entre elas, o toque de recolher a partir das 20h. Serviços não essenciais também continuarão tendo restrições para atendimento presencial. Já a celebração de cultos religiosos coletivos seguem sendo proibidas.

“Ir para a Fase Vermelha não significa que estamos saindo de um momento de emergência na pandemia. A população não pode baixar a guarda e nós contamos com isso”, alertou o vice-governador Rodrigo Garcia durante a coletiva.

Vacinação contra Covid-19 é antecipada na educação e para idosos de 67 anos

Também foi anunciada a antecipação de vacinação contra Covid-19 de profissionais de educação em dois dias, para sábado (10). Segundo dados do governo de São Paulo, mais de 150 mil profissionais do setor já tiveram seu cadastro validado para a vacinação.

Em uma primeira fase, serão contemplados profissionais a partir de 47 anos, incluindo escolas estaduais, municipais e privadas. Serão profissionais da educação infantil ao ensino médio. Professores da rede privada terão que comprovar ligação profissional com alguma escola nos últimos dois meses para receberem a dose.

A primeira fase contempla cerca de 40% dos profissionais da educação básica no estado. O governo do estado não detalhou como seria uma segunda fase de imunização.

A vacinação de idosos de 67 anos também foi antecipada em dois dias, para segunda-feira (12). Esse público compreende 350 mil pessoas.

Segundo últimos números do Vacinômetro, ferramenta desenvolvida em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) que permite acompanhar em tempo real o número de vacinados no estado, 7.393.483 doses foram aplicadas em São Paulo até as 13h desta sexta-feira. 5.325.506 pessoas receberam a primeira dose, enquanto 2.067.977 já receberam as duas aplicações.


Fonte: Infomoney




ÚLTIMA EDIÇÃO

GALERIA