BOLETIM ECONÔMICO ACE- DÍVIDA PÚBLICA E CONTAS DO GOVERNO FEDERAL

A dívida cresceu 10,4% em junho e ultrapassou os R$4,4 trilhões.



A Associação Comercial Empresarial de São Joaquim da Barra – ACE enviou o boletim econômico com os dados da Dívida Pública e das Contas do Governo Federal, divulgado pelo Tesouro Nacional.

Em junho a dívida púbica federal cresceu R$412 bilhões (10,4%) em relação ao mesmo período de 2019.

A DPF total foi de R$ 4,390 trilhões, composta da DPMF-i com R$4,151 trilhões e da DPF-e com R$ 0,239 trilhão.

Prazo e vida média

O prazo e vida média da DPF caiu de 5,71 anos em 2019 para 5,29 anos em 2020.

Custo médio acumulado

O custo médio da DPF aumentou 0,20 p.p. na comparação de 2019 (8,84%) com 2020 (9,04%).

Detentores da Dívida

Os detentores que reduziram suas participações de junho de 2019 para 2020 foram os Fundos de Investimentos de 26,85% para 25,79%, os Não-residentes de 12,34% para 9,09%, o Governo de 4,09% para 3,89%, as Seguradoras de 4,01% para 3,89% e os Outros de 5,63% para 5,41%.

Os detentores que aumentaram suas participações de junho de 2019 para 2020 foram as Instituições Financeiras passando de 23,17% para 27,47% e os Fundos de Previdência passando de 23,91% para 24,47%.

Composição da Dívida

Os títulos Pós-fixados com 38,23%, os Prefixados com 30,11%, os atrelados ao Índice de Preços com 25,90% e ao Câmbio com 5,76%.

Distribuição dos Vencimentos

Com 23,30% até 12 meses, 21,42% os títulos com vencimentos acima de cinco anos, 16,69% com prazos entre dois e três anos e 15,51% entre um e dois anos.



CONTAS DO GOVERNO FEDERAL - 30 DE JULHO DE 2020

O governo fechou o mês de junho com déficit de R$194,7 bilhões em suas contas, o pior resultado da série histórica.

O déficit nas contas do governo federal cresceu 53,8% na passagem de maio (R$126,6 bilhões) para junho (R$194,7 bilhões).

Mês

A receita líquida cresceu 20,6% na passagem de maio (R$54 bilhões) para junho (R$65,1 bilhões) e as despesas cresceram 43,9% passando de R$180,6 bilhões para R$259,9 bilhões.

A Previdência Social apresentou déficit de R$55,2 bilhões em junho, crescimento de 1,5% na comparação com maio (R$54,3 bilhões).

Junho/20 x Junho/19

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o déficit nas contas do governo passou de R$11,8 bilhões em 2019 para um déficit de R$194,7 bilhões em 2020.

O déficit na Previdência Social aumentou 268%, passou de R$15 bilhões para R$55,2 bilhões.

Acumulado 12 meses

No acumulado de doze meses a receita líquida apresentou queda de 0,1% e as despesas cresceram 26,5%.

O déficit cresceu 309,5%, passou de R$117,9 bilhões para R$483 bilhões.

O déficit na Previdência Social cresceu 57,5%, passou de R$199,1 bilhões para R$313,6 bilhões.



GALERIA