BOLETIM ECONÔMICO ACE - DÍVIDA PÚBLICA DO GOVERNO FEDERAL (TESOURO) - SETEMBRO

A dívida cresceu 8,9% em setembro e ultrapassou os R$4,5 trilhões



A Associação Comercial Empresarial de São Joaquim da Barra divulgou o boletim econômico com os dados da Dívida Pública do Governo Federal (Tesouro), referente ao mês de setembro. Confira:

A dívida cresceu 8,9% em setembro e ultrapassou os R$4,5 trilhões.

Em setembro a dívida púbica federal cresceu R$371 bilhões (8,9%) em relação ao mesmo período de 2019.

A DPF total foi de R$ 4,527 trilhões, composta da DPMF-i com R$4,281 trilhões e da DPF-e com R$ 0,246 trilhão.

PRAZO E VIDA MÉDIA

O prazo e vida média da DPF caiu de 5,50 anos em 2019 para 5,18 anos em 2020.



CUSTO MÉDIO ACUMULADO

O custo médio da DPF aumentou 0,10 p.p. na comparação de 2019 (8,61%) com 2020 (8,72%).

DETENTORES DA DÍVIDA

Os detentores que reduziram suas participações de setembro de 2019 para 2020 foram os Fundos de Previdência passando de 25,25% para 23,71%, os Não-residentes de 11,42% para 9,44%, o Governo de 4% para 3,67% e os Outros de 5,47% para 5,40%.

Os detentores que aumentaram suas participações de setembro de 2019 para 2020 foram as Instituições Financeiras passando de 23,61% para 27,43%, os Fundos de Investimentos de 26,34% para 26,39% e as Seguradoras de 3,91% para 3,95%,.

COMPOSIÇÃO DA DÍVIDA

Os títulos Pós-fixados com 36,77%, os Prefixados com 32,56%, os atrelados ao Índice de Preços com 24,90% e ao Câmbio com 5,76%.

DISTRIBUIÇÃO DOS VENCIMENTOS

Com 26,03% até 12 meses, 18,78% os títulos com vencimentos acima de cinco anos, 16,66% com prazos entre um e dois anos e 14,78% entre dois e três anos.



GALERIA