AUXÍLIO EMERGENCIAL, SAIBA À QUAIS VALORES VOCÊ TERÁ DIREITO

Na semana passada, a PEC Emergencial foi aprovada pelo Senado Federal, e nesta semana vai para a votação na Câmara dos Deputados.



Caso seja aprovada, a medida que viabiliza o pagamento do benefício será promulgada e governo poderá estabelecer uma Medida Provisória para autorizar os pagamentos do Auxílio Emergencial 2021 assim como valor das parcelas, período em que será pago e todas outras exigências da prorrogação do auxílio em 2021.

No momento, o que já foi divulgado é que o Auxílio Emergencial consistirá em 4 parcelas, referente aos meses de março, abril, maio e junho. De acordo com o presidente da república Jair Bolsonaro, o valor do auxílio seria de R$250,00, porém, membros do governo estudam uma maneira diferente de liberar o benefício.

O governo estuda liberar valores diferentes, de acordo com a situação social e quantidade de membros da família. Veja a seguir os valores e critérios para cada grupo do beneficiário.

Auxílio Emergencial de R$150,00 : O valor será destinado as famílias compostas por uma única pessoa, lembrando que para esse grupo o governo ainda não estabeleceu o valor, que pode variar entre R$ 125,00 e R$ 175,00.

Auxílio Emergencial de R$250,00 : Este grupo será do valor padrão do auxílio (Valor que mais deverá ser pago aos beneficiários do programa). Será destinado a famílias com 2 ou mais membros o valor de R$ 250,00.

Auxílio Emergencial de R$350,00 : Este será destinado exclusivamente às mães chefes de família. O valor é 50% maior que o valor padrão do auxílio (R$250,00). Lembrando que no ano passado as mães chefes de família recebiam duas cotas de pagamento, no valor total de R$ 1.200,00 para cada parcela, e nas parcelas residuais (prorrogação) o valor de R$ 600,00 enquanto os demais recebiam o valor de R$ 300,00.


Continua após publicidade


 Quando começará os pagamentos ?

De acordo com senadores que apoiam a medida e que estão trabalhando pela aprovação da PEC, a intenção é que os pagamentos iniciem ainda neste mês de março, a partir do dia 18/03 para beneficiários do programa Bolsa Família, e no fim de março para os demais.

Mas para que isso aconteça, antes a Câmara dos Deputados precisa aprovar a PEC Emergencial, para então o governo emitir um projeto de lei ou medida provisória com as definições de pagamento da nova extensão do auxílio para que ele realmente tenha início no dia 18 de março.



ÚLTIMA EDIÇÃO

GALERIA