USP DE RIBEIRÃO PRETO IDENTIFICA REMÉDIO QUE ACELERA A RECUPERAÇÃO DA COVID-19

O composto foi testado em um grupo de dez pacientes internados no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, com idades entre 18 e 80 anos



Pesquisadores do CTC (Centro de Terapia Celular) da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto identificaram mais um medicamento que acelera a cura de pacientes infectados pelo coronavírus.

O remédio testado pelos pesquisadores da USP em Ribeirão Preto acelera a recuperação da função respiratória de pacientes internados em estado grave. O resultado da pesquisa foi publicado pela revista Clinical Immunology. 



O composto foi testado em um grupo de dez pacientes internados no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, com idades entre 18 e 80 anos. Eles receberam uma dose de 900mg do eculizumabe.  

Segundo a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), os resultados apontam que o medicamento provoca uma melhor resposta anti-inflamatória no paciente, melhorando a função pulmonar dos pacientes, diminuindo a inflamação causada pela covid-19.  
Uma nova fase da pesquisa vai ser realizada e será conduzida no HC-RP com 100 pacientes. Eles vão testar um componente que já foi analisado pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, que é mais barato que o eculizumabe.  

O medicamento utilizado no estudo já é oferecido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para pacientes que sofrem da anemia hemolítica crônica, uma doença rara que tem incidência anual de 1,3 novo caso para 1 milhão de pessoas.  

Matéria: A Cidade On 


GALERIA